Usuário, mas não técnico

Em resposta à matéria publicada no dia 13/04/2007 07:00h no UOL Tecnologia.

 

Após ler esta matéria, existem alguns pontos que devemos tomar cuidado quanto à opinião do autor em amendontrar o usuário com o termo: “não é PlugAndPlay”. São pontos contraditórios e que podem enganar o usuário que deseja iniciar na utilização do GNU Linux. Este confunde o fato de instalar o sistema e o fato de utilizar o sistema. Pontos distintos que confundem muita gente por aí, até os mais sabidos em GNU Linux.

 

Para se fazer qualquer avaliação, seja de um teste de Usabilidade ou da instalação de um Sistema Operacional, temos que ter em mente e documentar o grau de instrução do usuário, ou seja, para que no final destes testes não nos percamos ou tenhamos argumentos não cabíveis à nossa avaliação.

 

Partindo deste ponto podemos começar nossa avaliação com a seguinte pergunta: – “O usuário que deseja utilizar um Sistema Operacional tem que saber instalá-lo?”. Pensando desta maneira muitas coisas já ficam claras, e já não vamos mais pensar: – “O install não deveria ser daquele jeito? por que o cursor está piscando?”.

Em uma análise sobre a usabilidade do Sistema de Instalação do software até poderia ser cabível e proveitosa a crítica, mas em um artigo sobre utilização de um novo sistema pode ser desastroso e gerar confusão para o novo usuário, fazendo com que este venha à desistir do uso.

 

Em milhares de corporações e empresas existem os hoje em dia chamados setores de TI, onde nestes estão inclusos serviços de Suporte, que por sua vez possuem pessoas especializadas em resolver problemas tanto em Softwares quanto Hardwares.

 

Pensando desta maneira também sabemos que alguns usuários do Sistema Windows não são capacitados à instalá-lo, mas fazem de boa maneira o seu uso. E pensando mais a fundo ainda, vemos que muitos usuários Microsoft entram em pânico em assuntos que dizem respeito à formatar o disco rígido e inicializar a instalação do Windows, pode parecer assombroso mas é a dura realidade.

Este é um fato muito comum e que gera muita intriga na minha cabeça, pois se o Windows é um sistema tão amigável, por que muita gente vive dizendo que não sabe instalá-lo? Será que deveríamos fazer uma análise de Instalação do Windows para que as pessoas se encoragem à usá-lo?

Será falta de capacidade destas pessoas ou é muita comodidade? Não sei. Talvez um. Talvez outro. Outrora existem muitas lojas que dão suporte à computadores pessoais com Sistemas Operacionais corrompidos ou infectados com vírus e geralmente com usuários quase chorando dizendo: – “As fotos do aniversário de 80 anos da minha avó estavam aí”.

Graças à Deus por existirem os famosos “técnicos de informática”, senão o mundo entraria em colapso.

 

Continuando. Para fazermos uma análise inteligente sobre uso em específico do GNU Linux, e termos uma análise concreta podemos dividí-la e em duas partes ou etapas: Processo de Instalação do GNU Linux; e Processo de Utilização do GNU Linux.

Processo de Instalação do GNU Linux (instalar: ato de colocar alguma coisa em algum lugar)

Para iniciar o processo de instalação do GNU Linux podemos pegar um profissional que trabalha com suporte e que atende usuários e clientes diariamente. Este profissional precisa estar capacitado à fazer instalações do Windows e resolver problemas corriqueiros do sistema, como instalar o driver da placa de vídeo, lan, etc.

 

Após conseguirmos um profissional destes, também vamos conseguir um manual de instalação de um GNU Linux qualquer e seu respectivo CD. Se por via das dúvidas não conseguirmos este manual impresso podemos recorrer ao inesperado: digitar “Instalar Linux” em um site de busca como o Google. Caso queira um manual mais específico, você pode digitar a palavra “instalar”, e o nome da versão que deseja instalar, como por exemplo “Debian”. Por fim nossa busca ficaria algo como: “Instalar Debian”.

Mas isto não é o bastante, porque se um técnico deseja instalar um sistema ele precisa saber que tipo de hardware o sistema suporta. Aliás, quando um usuário deseja adquirir um jogo que exija uma placa de vídeo aceleradora, ele precisa saber específicamente qual é a placa, ou se este não souber ele precisa ter dinheiro e pedir para que um “técnico” verifique para ele, ou até mesmo que instale uma para ele.

 

Bom, com as dúvidas respondidas sobre o suporte do sistema ao seu determinado hardware o profissional pode inicializar a Instalação. À partir deste momento podemos fazer uma avaliação sobre o processo de Instalação do GNU Linux. Não vamos entrar neste mérito agora, pois não é nosso objetivo e não devemos fugir dele. Isto foi apenas para lembrar que existem pessoas que “trabalham com informática”, segundo suas mães.

 

Concluindo esta etapa vemos claramente que não é um usuário que precisa estar apto à Instalar o Sistema, pela lógica seria, mas não é que vemos, talvez esta seja a confusão.

Olhando friamente para o mundo, vemos que esta realidade está ainda um pouco longe de se acontecer, pois muitos chefes ou pessoas normais ainda gritam: – “Meu sistema deu pau, por favor chamem um técnico!”.

Agora se este técnico não for capaz de corrigir o sistema corrompido do chefe dele, ou não souber instalar a placa de vídeo de um novo computador adquirido pela empresa, ele pode ser mandado embora e outro pode assumir o seu lugar. É a lei da selva!

 

 

Processo de Utilização do GNU Linux

Já com um computador rodando o Sistema GNU Linux devidamente instalado e configurado, chamamos um usuário que tem o desejo de mudanças e pedimos para iniciar o uso. (Não se esqueçam de passar o login e senha para o usuário, lembrem-se: Windows é diferente de Linux).

Possivelmente este vai dar algumas cabeçadas mas provavelmente vai seguir sua intuição e colocar em prática sua super capacidade de leitura e clicar no item “Aplicações” do menu do Gnome por exemplo, e vai iniciar sua busca incansável por cada item do menu até conseguir abrir o editor de textos ou o seu novo e querido navegador de Internet.

 

Isto sim é o que deveria ser relatado em uma migração de Software. O usuário quer utilizar o GNU Linux porque vai gerar mais economia ao valor irreal de uma licensa do Windows Vista. Por que este tem que estar apto à fazer a Instalação? Será que se tivéssemos um Ferrari também deveríamos saber arrumar o motor dela?

Aí podemos até brincar de publicitário com as típicas campanhas do Credit Card.

Campanha um:

Instalar o Windows Vista no seu computador: R$ 980,00

Pagar por um Sistema DRM, pegar vírus e receber tela azul não tem preço!

Campanha dois:

Instalar o GNU Linux na lojinha de manutenção da esquina: R$ 35,00

Liberdade não preço!

 

A conclusão da análise é o que Charles Darwin já havia dito há muito tempo: – “a evolução se deu início com a Seleção Natural”. Somente os que se adaptam ao meio conseguirão sobreviver.

Advertisements

6 thoughts on “Usuário, mas não técnico

  1. Como pode ser visto nas respostas da UOL Tecnologia no próprio Blog da UOL Tecnologia:
    http://uoltecnologia.blog.uol.com.br/arch2007-04-01_2007-04-30.html#2007_04-13_14_19_00-9542190-29

    A matéria é tão irresponsável quanto seu autor e o “especialista” não entende nada de Linux.

    Notem bem esta resposta a um visitante:

    ” Oi Marcos! Certamente a gente criticaria o Windows… =) Ainda mais se ele se candidatasse a substituir o Linux e o pingüin estivesse instalado em 95% dos computadores do mundo, e não o contrário! Valeu pelo comentário! Abraço, Equipe UOL Tecnologia”

    Sarcasmo, falta de respeito, incompetência e nós ainda insistindo em dialogar com este tipo de mídia.

    .

  2. legal o artigo. só não gostei do unico motivo que você deu.
    o linux não é melhor que o windows porque é mais barato e sim por uma serie de fatores.

    fora isso… 😛

  3. gilson… não quis entrar em detalhes sobre outros motivos…. pois a idéia seria somente esclarecer para o usuário os erros citados no artigo… 🙂

  4. A matéria é errada porque foi feita a avaliação de uma versão beta do Mandriva, o Cooker. Uso Mandriva desde os tempos do Mandrake, e o cooker sempre foi bugado, porque é beta tester, somente por isso.

    A questão do uso do Linux no Desktop, esbarra muito mais na fragmentação do que no suporte a hardware, que sinceramente, é muito melhor no Linux. Existem tantas distros que dá dó, o usuário tem que se adaptar a um mundo onde o suporte pode está em qualquer canto…

    Costumo dizer que se existisse apenas Slackware, distro de homem e mulher “macho”, todo mundo estaria usando Linux, porque não teríamos esse problema da fragmentação que existe hoje no SO do pinguim.

  5. Eu sou mais a Gentoo, mas por enquanto eu fico com o Ubuntu ate pegar um Atlhon 64 X2 para compilar o sistema, pois com o meu Atlhon XP a coisa demora demais… demora mesmo (baixar o código fonte e compilar)

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s