Estratégias de um centralizador

Na semana em que se finaliza mais um FISL a Microsoft lança uma nova estratégia para ajudar o desenvolvimento dos países subdesenvolvidos. Mas talvez a estratégia seja inversa.

Segundo a notícia publicada no IDGNow, a Microsoft começará à vender um pacote de software (Windows+Office) por apenas 3 dólares. Este preço tão baixo impressiona muita gente, mas quando a esmola é demais o santo desconfia.

Alguns anos atrás o Linux era apenas mais um fato irrisório para a Microsoft, pois com o domínio centralizador da empresa o Linux não era visto como um elemento de competição, ou seja, era mais um sistema utilizado por radicais e que não daria certo.

No início do Linux as coisas realmente eram difíceis, e muita gente tinha que ter pulso firme para não desistir dele, pois o suporte aos hardwares e a documentação ainda eram muito escassos e várias incertezas circulavam em cima disso.

Mas a persistência e vontade de ter um Mundo onde a tecnologia não estivesse centralizada na mão de uma única pessoa, contribuiu para que muitas pessoas dedicassem parte de seu tempo tentando fazer as coisas mudarem.

O que era um projeto de faculdade virou um modelo de negócio muito bem sucedido.

Muita coisa foi evoluindo e mais cabeças foram percebendo a evolução do sistema, até o ponto de pesos pesados como a IBM entrarem neste negócio.

Talvez este tenha sido o maior marco na História do Linux, pois a repercussão em cima deste fato foi absurda, e neste ponto inicia-se a batalha contra quem se atrevesse à investir no pingüin.
Processos da SCO contra a IBM, políticos se doendo pela Microsoft e muito marketing tentando levar o Linux para o abismo.

Era tarde demais e a profecia de Stallman se concretizava.
Hoje são mais de dez anos com milhares de pessoas pensando em milhares de soluções comportadas pelo Linux.

Países em desenvolvimento como o Brasil tem se destacado na mídia e vem se tornando ícone tecnológico, e a descentralização do mercado de software vem deixando seus grandes pólos. Claramente podemos ver estes fatos e entender a então estratégia da Microsoft em ajudar os países emergentes.

O grande ócio é manter a dependência do Mundo em seus produtos, sejam eles caros ou baratos. A Microsoft durante muito tempo tenta passar esta política social e de quem se preocupa com os problemas dos países pobres, mas o egocentrismo tecnológico e a tentativa de domínio sobre o que é melhor para as pessoas é o que compromete toda esta estrutura.

Estamos à tanto tempo batalhando por uma nova vida, um mundo mais socialista, onde as coisas deveriam ser bem divididas, tentando tirar esta corda do pescoço que tanto nos sufoca, e na hora que damos um pontapé inicial para que isto aconteça, os donos da verdade tentam ser solidários.

Uma hora esta onipotência camuflada começa à se desmembrar, assim como está acontecendo, e as medidas para mantê-la começam a ficar desesperadoras e apeladoras. Percebem o fim ao que se chegou este último pronunciamento. Bondade ou medo?

Espero que os líderes destes países em desenvolvimento, inclusive o Brasil, consigam visualizar toda esta falcatrua e novamente virem as costas à Microsoft.

Não é necessário ser nenhum especialista político para dizer isto, pois os fatos são claros. Só não vê quem se passar por cego.

Advertisements

2 thoughts on “Estratégias de um centralizador

  1. Parabéns pelo excelente texto.
    Infelizmente existe em nosso país um mercado já formado, com pessoas altamente capacitadas que atendem sempre por “técnicos windows”.
    Sabem formatar um disco rígido e instalar o Windows XP, mas se você perguntar o que é uma partição complica a vida dos caras…
    Nos fóruns “especializados” existe um tendencionismo violentíssimo, uma espécie de idolatração ao Windows, agora com o lançamento do Vista exaltam-se todas as inovações, Aero, Segurança (oO), Media Player sei lá o que, IE 7 com mais barras sem utilidades, ninguém fala a respeito de consumo excessivo de memória, de controle do usuário embutido, preço altamente abusivo, pirataria.

    Nossa mídia especializada tem se tornado uma vitrine, vende-se de tudo.
    E os editores agora são “formatadores de opinião”!
    Triste o cenário atual em nosso país. O mais engraçado é que todos sabem que existe a pirataria, mas ninguém faz nada contra.
    Tá passando da hora de começarem a denunciar lojas que vendem pcs com windows pirata, quando existir alguma ONG voltada a isso essa ****ria acaba…

    T++

  2. Não conheço um técnico que atende “Técnico Windows”. Que conversa mais OpenXiita.
    Informe-se direito antes de generalizar.
    Só pra ter outra idéia: O Firefox consume nesta máquina que roda o Windows 2000 exatos: 49208k de memória enquanto o que vocês chamem de Ieca (IE6 pois o IE7 não roda no Windows 2000) consome: 40520k. Será que é milagre???
    Denuncie também os que estão vendendo o SLED (para wuem não sabe: SuSe Linux Entreprise Desktop) que é uma distro pago, como será que um sistema tão bom e segura foi “CRACKEADO”?? Ah esqueci é o segundo milagre!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s